21.11.10

Marcha fúnebre



Quis imitar as cigarras
E cantar à vida um Hino claro.

Um jovem macilento
que lia o meu poema
esmagou-o com um tractor.

Não.
Vou passar a inventar.

Para começar,
ouçam a fábula fabulosa
daquele milionário fabulosamente rico
que dava todo o dinheiro em esmolas.

Ruy Guerra