16.11.10

O rumor da água na tua voz



O rumor da água na tua voz
e um fio de música no teu andar.
Indecisa a pele entre o bronze e o cobre
e a terra da tua boca ainda a calcinar.

Fernando Couto