14.1.10

Terra-Mãe



Ai
mãe negra chorando

ai
doce terra gemendo

nas capulanas de areia fina
embrulhando teus filhos

há flores de sangue
girassóis de dor
e amor exangue
- Ó voz intranquila e singular

Meus filhos todos partiram

Um levado no fundo dos barcos
por outros oecanos
a mundos distantes

Outro
ficou sob o solo queimado
das terras estendidas
p'ra além do nosso sul

Um terceiro
aqui perdeu a chama viva
aberta em fruto
nos nossos olhos
.........................
- Ó terra dolorosa
que os filhos perdes

ó mãe imensa
que as lágrimas lavam
como os rios sempre loucos.


Kalungano