21.6.09

Pedra perene
(Vida)



Na pedra
finge-se
um silêncio
inquieto.

Aglutinados
somos pó e fantasia
luz e sonhos
palpitando loucuras.

Somos vida.

Calane da Silva