8.3.08


Nocturno


A terra era boa

e apetecia como pão.
À m
inha fome
ela disse : «Come!»
e eu estendi a mão.

Tudo o mais foi natural,
sem virtude nem pecado,
porque a vontade era igual.

Depois, cansados de nos dar,
e de ser em vão aquele amar
aos dois, do fundo da alma,
subiu o silêncio da alma,
subiu o silêncio e a calma.



Vítor Evaristo