21.3.08

Na brisa

Mulher Makua XI

Os lenços esculpidos na cabeça
de formas leves a abrigar o rosto
desvendam cores para que não esmoreça
a luz que morre atrás do dia posto

O coro agarra firme mas sem pressa
o olhar da multidão a que me encosto
os corpos e a toada uma só peça
as vozes lentas a dobrar-me o gosto

Ah brisa feminina a alongar traços
de conchas várias a nascer dos braços
que a ilha pelos séculos coou

Do mundo se juntaram mil pedaços
cor e tecidos neste porto escasso
que a ponte de mariscos adensou

Júlio Carrilho