16.3.08


Marinha


A negra curvada dentro do mar
colhe conchas (e mágoas).

Seu filho no dorso virado ao céu
adormece (e que sabe?)

Ela mergulha os pés
no tecido das algas;

ele sustido se embala
por sobre a mansa água.

Os dois cumprem o instante
que lhes cabe,

dentro do sol morno
da manhã exacta.

O resto à sul volta
nada vale.


Glória de Sant'Anna