27.2.08


Tempo das glicínias


Rejuvenescia o granito
do muro tão antigo
sob a luz das glicínias!

Adoçava a austeridade
do granito a suavidade
da cor das glicínias.

Eram frescura e colorido
a primavera e as flores.
Banhavam de luz e de ternura
as glicínias do velho muro.

Era o tempo das glicínias,
era o tempo da primavera,
era a primavera da tua vida,
o seu insuspeitado começo.


Fernando Couto