20.1.08


Quando elas abrem
Fecho meu instinto
Catalizo a vontade delas
Despindo-me para as satisfazer

E provém
A ausência do sentido
Que o dado tempo
Enche-me de carência

Escapulo
Torno-me um rebelde
Da ocasião que elas legam
Meu prazer adulterado.

Jorge Matine

Jorge Matine nasceu em Maputo em 1976. Estudou Engenharia de Transportes e Comunicação.É membro fundador e secretário-geral da Associação dos Jovens Escritores. Coordena a edição da revista literária Oásis. Poesia editada: Abutres do Amor.