20.1.08

Esperança



A barca negra passou
e por nós deixou a marca
dos seus agoirentos sinais.

Passou a barca,
e tudo em nós chorou
o «nunca mais».

Flores sobre a terra fresca:
lágrimas na alma a germinar;
e a vida em nós, aos gritos e aos soluços.

Mas a chama voltará
quando chegar o tempo.
E a terra, negra
da gordura de ambições,
frutificará então,
com raízes de sonhos frustrados,
com limos de remorsos antigos,
mas com a verdade no corpo gretado
da vida a rebentar de novo.

Vítor Evaristo


Vítor Manuel Ganda Evaristo nasceu em Lourenço Marques (Maputo) em 1926. Formado em Engenharia Civil,pelo Instituto Superior Técnico de Lisboa. Participou em várias iniciativas de divulgação e valorização da cultura e da literatura de África, tendo colaborado com nomes tão importantes como Agostinho Neto, Lúcio Lara e Orlando de Albuquerque. não tem, contudo, nenhum livro publicado.